Exercício de literatura I

Caminhada noturna

Imagine-se o leitor caminhando pela calçada. É madrugada e você está um pouco agitado. A volta para casa sozinho a essa hora da noite lhe deixa com o batimento cardíaco acelerado, excitado, até um pouco trêmulo e com as extremidades dos dedos geladas. Você caminha apressadamente, tenta se furtar nas sombras das árvores, próximo a frente das casas, não deseja ser visto por quem quer que seja. Você tem medo dos outros, se sente indefeso. A tensão toma conta do seu corpo todo, mas você está perto de casa, e por isso quase deixa de pensar em chegar logo. TÁ! Até parece que seu coração parou. Todo o movimento do mundo cessa por um segundo, que parece durar muito mais que isto. Seu corpo todo se enrijece, num espasmo, uma contração involuntária de todos seus músculos. Seu corpo espera o pior, sua mente neste momento é só uma espectadora, não conseguiria tomar atitude alguma. Talvez nem seus reflexos funcionassem, se preciso. Maldito gato! Coberturas de metal servindo de telhado deveriam ser proibidas a noite…

David M. Silva

Anúncios

5 respostas em “Exercício de literatura I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s